Você sabe o que é a crise do cuidado?

A pandemia de covid-19 tornou ainda mais evidente as desigualdades de gênero.

João Reis/Setasc

E trouxe à tona a expressão “crise do cuidado”. Mas você sabe o que isso significa?

MOODMAN / giphy

GN Explica

Crise do cuidado

Metade das pessoas do sexo feminino passou a cuidar de alguém durante a crise sanitária.

Em 81% das vezes, essa pessoa é da família

Pesquisa “Sem parar: o trabalho e a vida das mulheres na pandemia”, da GN e SOF, 2020

A diferença é que elas tinham o suporte de outras mulheres, uma rede de apoio de amigas e vizinhas, por exemplo.

Rovena Rosa/Agência Brasil

Mas a rotina pesada já fazia parte da vida de muitas mulheres antes da pandemia, é claro.

Com o isolamento social, elas se viram sozinhas tendo que cuidar da casa, dos filhos e até mesmo de adultos com saúde.

Muitas mulheres, inclusive, perderam ou tiveram que deixar seus trabalhos remunerados. Outras precisaram se virar para dar conta de tudo.

“O trabalho de cuidado é responsável por uma fatia da economia e não é só uma questão das mulheres, mas também dos homens e do Estado”.

Anabelle Carrilho, pesquisadora de trabalho e gênero

Elza Fiuza / Agência Brasil

O fato é que o cuidado está no CENTRO da sustentabilidade da vida. E não há possibilidade de discutir o mundo pós-pandemia sem levar isso em consideração.

Rovena Rosa / Agência Brasil

Porque quando a mulher sai do mercado de trabalho, seja por falta de emprego ou pelas tarefas domésticas e de cuidado não remunerado, a economia também sente.

“Para que as medidas de recuperação da pandemia sejam suficientes é necessário estender o sistema de proteção social e de cuidado”

Anastasia Divinskaya, representante da ONU Mulheres no Brasil

Divulgação / Onu Mulheres

Dados do Banco Mundial mostram que, no Brasil, a maior participação de mulheres no mercado de trabalho poderia gerar

um acréscimo de mais de 3% no PIB.

Quer saber mais sobre a crise do cuidado?

Acesse o site da Gênero e Número

Gênero e Número